Sábado, Julho 13, 2024
InícioDestaques"Furto qualificado": Juiz aceita denúncia contra parentes indiciados de presidente, interina, do...

“Furto qualificado”: Juiz aceita denúncia contra parentes indiciados de presidente, interina, do SindSaúde-DF

Marli Rodrigues por sua vez, segue nos autos, sem indiciamento, na condição de investigada e com caso ainda em apuração de transferência de cerca de R$ 2 milhões de recursos do Sindsaúde-DF para contas de familiares e funcionários

Na terça-feira (12/Mar), o juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), recebeu denúncia contra parentes da presidente, interina, do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do DF (SindSaúde-DF), Marli Rodrigues. Essa por sua vez, segue nos autos, sem indiciamento, na condição de investigada, por estar ainda em apuração.

Na ação, o juiz acolheu a denúncia contra a filha, Maria Luiza Rodrigues do Vale, o genro Hemerson Varlly Soares de Farias, o ex-esposo, Luiz Ribeiro Vale e ainda em desfavor do funcionário do SindSaúde-DF, Fábio Luiz Sousa Torres, todos indiciados em 26 de janeiro desse ano. O Magistrado, no entanto, retificou a denúncia inicialmente vinculada aos crimes de Crimes de “Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos ou Valores”, para ‘furto qualificado’.

Fonte: TJDFT

Operadores de direito que conversaram com PDNews explicaram que a situação dos investigados, acaba por se complicar, ainda mais, em especial porque na decisão de recebimento da denúncia apresentada pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), da investigação da Polícia Civil do DF (PCDF), o Juiz  fez constar que “estão preenchidos os requisitos previstos no art. 41 do CPP e há justa causa para a ação penal.”.

SindSaúde

O desfecho ocorre, um dia após outra decisão do TJDFT em desfavor da cúpula do SindSaúde-DF. No processo 0052484-71.2010.8.07.0001, em tramitação na 12ª Vara Civil de Brasília da referida Corte, decisão de cumprimento de sentença deferida pela juíza Priscila Faria da Silva, colocou em penhora, um apartamento, em nome de Antônio Agamenon Vianna, situado na Quadra 02 do Setor Residencial Leste de Planaltina. Na ação figuram como réus, além de Vianna, Marli Rodrigues, além do próprio Sindicato.

Intervenção

Tais práticas, se somam a várias outras denúncias contra a gestão do SindSaúde-DF, há cerca de 10 anos, interinamente por força de decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), após litígio em processo eletivo. Casos esses que levaram um grupo de servidores, a realizar e aprovar, em fevereiro, Assembleia Geral Extraordinária (AGE), em que deliberaram pela intervenção dos gestores perante a entidade.

Entre uma das principais cobranças da categoria, estão a cobrança de prestações de contas, em especial sobre a venda de precatórios de cerca de 2.400 servidores à empresa Cia Toy Brinquedos. Caso que teve denúncia aceita por parte do MPDFT em 2019. Servidores sindicalizados, alegam que permanecem sem receber os valores devidos.

LEIA TAMBÉM:

MPDFT disponibiliza Ouvidoria às vítimas de venda dos precatórios do benefício-alimentação pelo SindSaúde-DF

 

Diretor do SindSaúde-DF, publica em grupos de Whatsapp documentos pessoais de jornalista e de filhos menores, por abordar indiciamento de parentes da presidente da entidade pela PCDF

 

[xyz-ihs snippet=”KLEBER-KARPOV”]

 

VEJA TAMBÉM
- Advertisment -

RECENTES