Sexta-feira, Julho 12, 2024
InícioDestaquesJorge Vianna homenageia profissionais da enfermagem forense

Jorge Vianna homenageia profissionais da enfermagem forense

Na última sexta-feira, 01/09,  uma sessão solene foi realizada na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) para homenagear os profissionais da enfermagem forense. A iniciativa, liderada pelo deputado Jorge Vianna (PSD), teve como objetivo reconhecer o trabalho e muitas vezes pouco reconhecido desses profissionais que desempenham um papel vital na justiça e na busca pela verdade em casos de crimes e tragédias.

A sessão solene foi um momento de reflexão e celebração, marcando a criação do Dia da Enfermagem Forense, que é comemorado em 30 de julho. A escolha desta data tem um significado profundo, pois ela remete à trágica história de Pollyanna Pereira de Moura, uma enfermeira forense que foi vítima de feminicídio por seu ex-companheiro no ano de 2020. “Era uma mulher cheia de vida, cheia de coragem. Deixou sua família aqui e foi para Manaus ajudar os colegas no enfrentamento da pandemia”, destacou o deputado.

Durante a solenidade, outros casos de violência contra a mulher foram relatados, levando muitos a se emocionarem. “Eu vi uma colega ser assassinada. A dor é irreparável. Cabe aos homens escutar o grito de socorro das mulheres e não ficarmos calados. Precisamos agir”, disse Newton Batista, do Sindicato de Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate).

Além disso, a sessão solene contou com a presença de familiares e amigos de Pollyanna Pereira de Moura, que emocionaram a todos com suas palavras. O caso trágico de Pollyanna serviu como um lembrete doloroso da necessidade de combater o feminicídio e de apoiar as vítimas de violência doméstica.

O deputado Jorge Vianna, falou sobre a importância de reconhecer o trabalho destes profissionais e destacou a coragem e dedicação que eles demonstram diariamente. “Somos nós da enfermagem que temos o primeiro contato com as vítimas de agressão. Até chegar o perito, nós já vimos as roupas, as marcas, a forma como a pessoa chegou”, afirmou o parlamentar, que é enfermeiro.

Ativista da Comissão Nacional da Enfermagem Forense, Adriano Araújo lembrou que “a enfermagem forense é uma especialidade nova, mas que já está atuando em todo o país”. Para ele, trata-se de um trabalho que exige conhecimentos específicos que ainda não são ofertados na formação dos profissionais.

Para a defensora pública Keity Satiko Freire, é fundamental que as vítimas procurem ajuda. “A defensoria faz todo tipo de atendimento a mulheres em situação de vulnerabilidade. São mulheres que precisam muitas vezes de casas de apoio”, afirmou.

Keity também fez questão de lembrar que a defensoria pública está à disposição das vítimas. “Toda mulher vítima de violência pode procurar a defensoria que terá atendimento prioritário”, garantiu. Ao final da solenidade, foram conferidas moções de louvor às enfermeiras e enfermeiros forenses do DF que estão na linha de frente do combate à violência contra as mulheres.

A delegada de polícia Karen Tatiane Langkammer, da delegacia de atendimento à mulher de Ceilândia, também ressaltou a importância da enfermagem forense no combate à violência contra a mulher. “Muitas vezes a mulher chega na delegacia quando já não aguenta mais e está com medo de morrer, mas para nós é apenas a primeira notícia de violência, pois não temos um histórico. Por isso é tão importante a atuação dos enfermeiros forenses. Se o enfermeiro coletou dados anteriores eu terei um histórico para requerer o encarceramento do agressor”, explicou a policial.

Ao final do evento, a homenagem também incluiu a entrega de moções de louvor aos profissionais pelos relevantes serviços prestados à população.

VEJA TAMBÉM
- Advertisment -

RECENTES