Sábado, Julho 13, 2024
InícioSAÚDEProjeto de UBS do Itapoã promove saúde mental e geração de renda

Projeto de UBS do Itapoã promove saúde mental e geração de renda

Duas vezes por semana, as manhãs de 22 mulheres são preenchidas por conversas e atividades com linhas, agulhas, tecidos, colas e toda uma variedade de itens para artesanato. Essa é a rotina do grupo Geração de Renda, da Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 do Itapoã. A atividade alia o aspecto terapêutico do trabalho manual à oportunidade de aprender um ofício e obter renda.

A atividade desenvolvida na UBS 1 do Itapoã alia o aspecto terapêutico do trabalho manual com a oportunidade de aprender um ofício e obter renda | Fotos: Agência Saúde

Há dois anos, a assistente social Giane Ribeiro e a agente comunitária de saúde Teresa Cristina das Mercês tiveram a ideia de criar o grupo, ao considerarem que a maior parte das frequentadoras não tinham empregos formais. Teresa é quem ensina os passos para as pacientes e conduz as aulas com o auxílio de alunas mais antigas, como Maria Rejane Gomes, 37. “Cada uma traz a sua experiência, e vamos construindo nossos produtos enquanto conversamos sobre as nossas vidas”, observa a paciente.

Leni Brito, 52, frequenta o grupo Geração de Renda: “Não conseguia nem sair de casa, mas em apenas duas semanas eu já tinha disposição e vinha sozinha. Aqui, nós somos uma família”

Com diagnóstico de depressão e ansiedade, Leni Brito, 52, conta que os encontros foram fundamentais para sua melhora. “Não conseguia nem sair de casa, mas em apenas duas semanas eu já tinha disposição e vinha sozinha. Aqui, nós somos uma família”, afirma a artesã.

O projeto, que surgiu em 2021, foi uma das 26 propostas selecionadas para o II Seminário Distrital de Promoção da Saúde, realizado em abril pela Secretaria de Saúde. A iniciativa ficou entre as quatro primeiras colocadas.

Presente desde o primeiro encontro, a venezuelana Yeraima Castillo, 49, se emociona ao dizer o quanto o grupo tem impactado a sua saúde mental: “Os laços que construímos aqui são muito fortes e nos ajudam a seguir com nossos problemas. Entendemos que não estamos sozinhas”.

Ciclos de trabalho

A maioria das pacientes chega ao grupo encaminhada pela UBS. Giane explica que, durante o atendimento, os profissionais de saúde já fazem uma triagem daqueles que têm o perfil para as atividades oferecidas no grupo. “Começamos com seis pacientes, e hoje já são 22, com lista de espera”, conta.

Maria Ranikely, 38, lembra-se da visita de uma dentista ao grupo. “Ela conversou com a gente e deu várias explicações. Depois cutucou a boca de todo mundo”, se diverte.

As atividades são organizadas em 16 encontros, e cada ciclo trabalha um produto artesanal diferente: bonecas, feltro, caixas de papelão decoradas, miçangas, entre outros. Nesse período, há participação em feiras. A renda obtida é repartida em três partes: uma para compra de novos materiais, outra para a “caixinha de reserva” e uma terceira é repassada às artesãs.

“Hoje o grupo é autossustentável. Quando começamos, não tínhamos uma agulha. Recebemos algumas doações e fizemos bazar para a aquisição dos primeiros materiais”, lembra Teresa.

Saúde integrada

Entre as atividades da iniciativa, as coordenadoras convidam profissionais para debater diferentes assuntos com as pacientes. Câncer de mama, diabetes e dengue, além de apresentação sobre cooperativas, são alguns dos temas já abordados. “Nossa ideia é dar cada vez mais autonomia para que elas saiam daqui e consigam seguir independentes”, destaca Giane.

Com dificuldades financeiras após ser dispensada do serviço doméstico que prestava, Marinalva Macedo, 64, assistiu a uma palestra sobre benefícios sociais e soube como fazer o cadastro. “Agora não preciso me preocupar com as alimentações ao longo dos dias”, diz

A visita de uma dentista ao grupo marcou com humor a paciente Maria Ranikely, 38. “Ela conversou com a gente e deu várias explicações. Depois cutucou a boca de todo mundo”, diz, em meio a gargalhadas de todos. Após a atividade de saúde bucal, todas as participantes tiveram consulta odontológica agendada na UBS.

As informações partilhadas em diferentes áreas ajudam a melhorar a vida das artesãs. Passando por dificuldades financeiras após ter sido dispensada do serviço doméstico que prestava, Marinalva Macedo, 64, assistiu a uma palestra sobre benefícios sociais e soube como realizar o cadastro. “Agora não preciso me preocupar com as alimentações ao longo dos dias”, conta.

Serviço

O grupo Geração de Renda da UBS 1 do Itapoã funciona duas vezes na semana, às segundas e às quartas-feiras, das 8h30 às 11h. As reuniões ocorrem em uma sala localizada na Fraternidade Pastoral de Maria, no Centro Comunitário Dom Geraldo Ávila, conhecido como Casa da Sopa.

Para mais informações sobre o projeto, os interessados devem procurar a UBS 1 do Itapoã. Os artesanatos produzidos pelas pacientes podem ser conferidos na página do grupo no Instagram.

VEJA TAMBÉM
- Advertisment -

RECENTES