Sábado, Julho 13, 2024
InícioBRASILBrasília está entre as 8 cidades brasileiras com melhor ecossistema para startups

Brasília está entre as 8 cidades brasileiras com melhor ecossistema para startups

Dominante na América do Sul, o Brasil continua sendo o país de destaque quando o assunto é ecossistema para desenvolvimento de startups. Com iniciativas públicas e privadas, o empresário brasileiro que deseja começar a investir nesse tipo de empresa encontra um ambiente muito favorável para essa atividade em diferentes cidades do Brasil.

Ranqueado em 26º no Global Startup Ecosystem Index 2022 da StartupBlink, o Brasil perdeu 2 posições em comparação com 2021, quando estava em 24º. Mesmo perdendo algumas posições, algumas cidades brasileiras se destacaram de um ano para o outro, ganhando posicionamento entre as cidades com melhor ecossistema para startups globais.

São Paulo tem o melhor ecossistema para startups no Brasil

A cidade de San Francisco, nos Estados Unidos, aparece no topo do ranking de ecossistemas para startups. Essa posição foi a mesma também na pesquisa realizada em 2020 e 2021. Em segundo lugar está Nova Iorque, que também conquistou a segunda posição nos anos anteriores.

Após perder 2 posições entre 2020 e 2021, quando caiu de 18º para o 20º lugar no ranking, São Paulo voltou a ganhar pontos na pesquisa. De acordo com os resultados, a cidade paulista está em 16º lugar no ranking global, à frente de cidades como Mumbai, na Índia, e Shenzhen, na China.

A cidade paulista conquistou 36655 pontos e ganhou destaque na indústria de Fintech. Observando-se apenas o ranking desse segmento de startups, São Paulo ficou em 4º lugar, ganhando 12 posições em comparação com 2021, quando esteve na 16ª posição.

As únicas 3 cidades que foram melhor que São Paulo no ranking global para ecossistemas de startups no ramo de Fintech foram Nova Iorque, Londres e San Francisco. Esse foi o setor que mais impactou no desempenho da cidade paulista na pesquisa.

Brasília aparece entre as 8 melhores

Completando a lista de cidades brasileiras que aparecem no ranking de ecossistema global para startups estão 7 outras cidades, além de São Paulo. Curitiba, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Florianópolis, Recife e Brasília também estão na lista publicada pela StartupBlink.

Brasília perdeu alguns pontos no ranking global de ecossistemas de startups, mas ainda assim aparece na lista das 600 cidades que mais se destacam nesse segmento. Além de São Paulo, a única cidade brasileira que também ganhou posições no ranking publicado pela StartupBlink foi Curitiba, com 3 posições.

Fora a tecnologia direcionada para Fintech, nicho em que a cidade de São Paulo se destacou, outras cidades brasileiras também se destacaram em outros segmentos, como Ecommerce & Retail e Edtech. Nessas duas categorias, Curitiba e Rio de Janeiro, respectivamente, destacaram-se.

No caso de Ecommerce & Retail, Curitiba está entre as 70 cidades que oferecem o melhor ecossistema para esse segmento de startups. O Rio de Janeiro, por sua vez, ficou entre as 90 cidades que se destacam no segmento Edtech.

Ainda mais unicórnios para 2023

No relatório publicado pela StartupBlink foram citados diversos unicórnios brasileiros que se destacaram não só no mercado local, com alguns também se destacando no cenário internacional. Nomes como Nuvemshop, Olist, e MadeiraMadeira foram alguns dos destaques do relatório.

O desempenho dessas empresas vem de suas ideias inovadoras e também das boas parcerias ao longo de suas iniciativas. Para a AWISEE, empresa que trabalha com startups brasileiras, investir em marketing é essencial para o sucesso de uma empresa nesse segmento. A agência de SEO oferece serviços específicos para quem pretende ganhar espaço no mercado.

Independentemente do segmento de atuação, é essencial que uma startup esteja em um ecossistema favorável ao seu desenvolvimento, bem como invista em estratégias de marketing que tragam os melhores resultados no curto, médio e longo prazos.

VEJA TAMBÉM
- Advertisment -

RECENTES