Sexta-feira, Maio 10, 2024
InícioBRASILCâmara aprova em 2º turno PEC do piso salarial da Enfermagem

Câmara aprova em 2º turno PEC do piso salarial da Enfermagem

Após uma semana de ‘plantão’ no Congresso Nacional, representantes da Enfermagem comemora votação e pedem sanção ao presidente da República

 

Por Kleber Karpov

A Câmara dos Deputados aprovou, em segundo turno, na noite desta quarta-feira (13/Jul), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Piso da Enfermagem (PEC 11/22), de autoria da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), que institui pisos salariais nacionais para o enfermeiro, o técnico de enfermagem, o auxiliar de enfermagem e parteira. Proposta segue para promulgação.

Segundo a relatora da PEC 11/22, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), a aprovação foi de extrema importância para dar segurança jurídica ao Projeto de Lei (PL) 2.564/2020, de autoria do senador Fabiano Contarato (PT-ES) , a ser enviado ‘a sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), que fixa  o piso salarial da categoria. Isso porque, de acordo com a relatora da PEC 11/22, o PL de Contarato poderia ser vetado, pelo mandatário do Executivo, sob argumento de haver vício de iniciativa.

Correção Anual

Após a manobra legislativa a categoria da Enfermagem, finalmente deve passar a contar com piso salarial de R$ 4.750,00 aos enfermeiros, R$ 3.325,00 aos técnicos em enfermagem, e R$ 2.375,00 aos auxiliares e parteiras.  Valores esses, com correção monetária anual atrelada a correção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Além de assegurar a manutenção de salários, eventualmente, superiores ao valor inicial sugerido, independentemente da jornada de trabalho para a qual o profissional tenha sido contratado

A PEC 11/22, por sua vez, também estabelece prazos a estados e municípios, além do Distrito Federal, para adequarem a remuneração dos cargos aos respectivos planos de carreiras, da Enfermagem. Isso, até o fim do exercício financeiro do ano de publicação da lei.

Repercussão

Após uma semana de plantão no Congresso Nacional, representantes de entidades ligadas à categoria, a exemplo dos sindicatos dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (Sindate-DF), dos Enfermeiros do DF (SindEnfermeiro-DF), o diretor, licenciado, do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e candidato a deputado federal, Gilney Guerra (Podemos) e o deputado distrital, Jorge Vianna (PSD), comemoraram, ao clamor de “sanciona presidente [ Bolsonaro ]” ao lembrar a tão reivindicada “vitória da enfermagem”.

Ao final da sessão, Vianna, um dos nomes de peso a realizar mobilização nacional para defender a aprovação do PL do piso da Enfermagem bem como outras demandas, a exemplo da redução de carga horária de 30 horas semanais à categoria, agradeceu ao presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas). “Quero te agradecer, desde aquele dia que fui a sua casa lá em Alagoas, você falou que ia ‘peitar’ e ‘peitou’ (SIC).”, disse.

VEJA TAMBÉM
- Advertisment -

RECENTES