Terça-feira, Julho 23, 2024
InícioCLDFComissão Geral da CLDF deve debater transferência da gestão do ICTDF nesta...

Comissão Geral da CLDF deve debater transferência da gestão do ICTDF nesta quinta (25)

Embora governador do DF tenha mudado rumos do processo de transferência de gestão que deve passar por chamamento público, Jorge Vianna pretende aproveitar espaço da Comissão Geral para ouvir personagens envolvidos e eventual sugerir melhorias no prrocesso

Na próxima quinta-feira (25/abril), o deputado distrital, Jorge Vianna (PSD), deve realizar, às 15h, no Plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), discussão sobre a transferência da gestão do Instituto de Cardiologia e Transplantes do Distrito Federal (ICTDF).

Na comissão geral, Vianna pretende abordar as nuances dos últimos dias, em relação a transferência de gestão do ICTDF para o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF-DF). Demanda essa que acabou por ter mudanças de rumo, após o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), solicitar, nesta quarta-feira (24/Abr), o retorno de projeto do lei, que deveria ser apreciado pela CLDF, para o Executivo, para que se realize um chamamento público de modo a definir uma nova empresa gestora do Instituto de Cardiologia.

Ainda com as mudanças, Vianna optou por manter o canal de diálogo com os convidados e com a sociedade brasiliense, de modo a dar espaço para diferentes personagens sejam ouvidos e a Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), responsável por realizar o chamamento público possa ter mais parâmetros para esse processo de transferência de gestão.

“O objetivo do debate é dar espaço para que todos sejam ouvidos e os diferentes pontos de vista possam ser considerados. Com o intuito de ampliar o alcance e a transparência do debate, a sessão será aberta ao público e também poderá ser acompanhada por meio de transmissão online, disponibilizada nos canais oficiais da Câmara Legislativa do DF.”, aponta o parlamentar.

ICTDF

O ICTDF encontra-se temporariamente sob intervenção do Governo do Distrito Federal (GDF), medida decretada em dezembro de 2023. Desde então, a gestão da instituição tem sido objeto de análise e revisão por parte das autoridades competentes. A transferência proposta tem gerado controvérsias e levantado questionamentos, entre eles a preocupação de como ficarão os profissionais que hoje trabalham no Instituto, além dos pacientes que aguardam por cirurgias.

VEJA TAMBÉM
- Advertisment -

RECENTES