Sábado, Julho 13, 2024
InícioSAÚDESindate participa de colegiado da SES para debater nota técnica que implementa...

Sindate participa de colegiado da SES para debater nota técnica que implementa acolhimento das UBSs

Sindicato deve retornar às UBSs, em breve, para verificar execução do Acolhimento Ampliado.

Por Kleber Karpov

A direção do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (Sindate-DF), participaram, na quinta-feira (25/ago), de debate do colegiado da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), para discutir a aplicação da Nota Técnica nº 10/2022. A NT implementa regras do acolhimento único a ser instituído nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do Distrito Federal.

O colegiado, que contou com a presença da secretária de Saúde do DF, Lucilene Florêncio, é composto por representantes da Coordenação de Atenção Primária à Saúde  (COAPS), dos diretores regionais de Atenção Primária em Saúde (DIRAPS), por parte da SES-DF. E ainda, do Conselho Regional de Enfermagem do DF (Coren-DF), do Sindate-DF e do Sindicato dos Enfermeiros do DF (SindEnfermeiro).

Acolhimento

O Acolhimento Ampliado foi criado com o objetivo de atender as demandas espontâneas que chegam até as UBS, porém, o processo de escuta qualificada deve continuar a acontecer antes de o paciente ser encaminhado para o acolhimento.

Mudanças essas, consideradas positivas, por algumas diretorias regionais, no que tange ao  atendimento à população. Isso por propiciar que os atendimentos dos usuários do SUS,  com demandas espontâneas de baixa gravidade, ocorram nas UBSs, em vez dos Prontos-Socorros (PS), reservados aos casos de urgência e emergências.

Implementação

Porém, após a reformulação do acolhimento nas UBSs, a direção do Sindate-DF visitou algumas unidades e identificou a necessidade de uniformização da execução da nota técnica. Isso por estar a ser implementada, em algumas regiões de saúde, de forma diferentes.

Tais mudanças, também percebidas por parte da SES-DF motivou a reunião com as entidades que compõem o colegiado, para colher sugestões e alinhar as orientações. Dentre as propoostas apresentadas, estão:

  • Criação de um fluxograma para que a função de cada servidor seja bem definida;
  • Aprimoramento da comunicação entres diretores regionais, gerentes e supervisores com os profissionais das unidades, para que todos sigam o mesmo modo de operação;
  • Alteração do nome que passa de Acolhimento Único para Acolhimento Ampliado.

Melhorias

Na ocasião da reunião, a diretora do Sindate-DF, Josy Jacob, falou sobre a iniciativa do sindicato em relação a categoria dos técncios em Enfermagem e elogiou a iniciativa da coordenação de Atenção Primária, para com a questão das mudanças no acolhimento.

“Ainda no mês de maio, nos reunimos com a COAPS e solicitamos que a sala de acolhimento fosse criada para garantir que os Técnicos em Enfermagem não realizassem mais a classificação de risco e essa foi a melhor forma que encontramos. O objetivo foi alcançado, sabemos que a Atenção Primária precisa melhorar muito e vamos lutar para que tenhamos mudanças significativas,” disse Josy Jacob.

 

A diretora do Sindate-DF, Isa Leal, por sua vez ressaltou a importância da participação coletiva, para garantir atendimento de qualidade à população, ao mesmo tempo em que se promove melhorias aos profissionais de saúde. 

“É de extrema importância o Sindate continuar indo até a base para ouvir como está sendo a implantação dessa nova modalidade de acolhimento dentro das UBS’s. Somente com esse contato direto, é possível propor melhorias conjuntas com as instâncias superiores. O papel do sindicato nessa questão, traz maior segurança para a execução desse novo modelo de acolhimento e é indispensável para solucionar os problemas dos profissionais”, afirma a diretora Isa Leal.

 

VEJA TAMBÉM
- Advertisment -

RECENTES