Terça-feira, Maio 7, 2024
InícioSAÚDEDF lidera ranking de vacinação de crianças de até um ano

DF lidera ranking de vacinação de crianças de até um ano

Por Humberto Leite

Nos quatro primeiros meses de 2022, o Distrito Federal alcançou a liderança do ranking nacional de aplicação das vacinas pentavalente e contra a poliomielite em crianças com até 12 meses de idade. De acordo com dados apresentados pelo Ministério da Saúde, nesta terça-feira (28), durante o seminário Qualificação do Desempenho na Atenção Primária à Saúde, a cobertura vacinal chegou a 77% nesse público.

À frente da Coordenação da Atenção Primária à Saúde do Distrito Federal, o médico Fernando Érick Damasceno ressalta o fortalecimento das estratégias de vacinação durante a pandemia de covid-19. “Hoje, realizamos campanhas de vacinação contra a covid-19 e contra a influenza e, ainda, mantemos o atendimento do calendário nacional de vacinação”, afirma.

O dado apresentado pelo Ministério da Saúde leva em consideração o trabalho realizado pelas equipes da Estratégia Saúde da Família e o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). No DF, são atualmente 129 salas em funcionamento com os imunizantes do Calendário Nacional de Vacinação.

“A gente praticamente dobrou o cadastramento do SUS e isso ajuda muito a monitorar a situação da vacinação. Vejam que mesmo com a pandemia, saímos de 700 mil pessoas cadastradas pelas equipes de Saúde da Família, em 2019, para 1,3 milhão em 2022”, destaca a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

Conscientização

Apesar da liderança nacional, a gerente substituta de Doenças Imunopreveníveis da Secretaria de Saúde, Fernanda Ledes, lembra que a cobertura vacinal ainda precisa melhorar. “O Brasil de maneira geral não têm alcançado a cobertura indicada que é de 95% da população vacinável”, diz.

Na campanha de vacinação contra sarampo, das cerca de 19,5 mil crianças de seis meses a um ano aguardadas nas salas de vacina, o comparecimento foi de 43,8%. Já na campanha contra a influenza, até 17 de junho foram imunizadas 31,1% das crianças de seis meses a cinco anos.

Fernanda Ledes alerta para a necessidade de se vacinar contra doenças que ainda podem representar risco para a população. “A vacinação é necessária para que doenças que já estavam eliminadas não voltem a circular”, reforça.

A rede pública conta com imunizantes contra sarampo, caxumba, rubéola, varicela, tétano, hepatite e febre amarela, dentre outras doenças.

Atualmente, o Calendário Nacional de Vacinação prevê 27 doses de vacinas para crianças de até quatro anos e imunizações para adolescentes, adultos, gestantes, puérperas e idosos a partir dos 60 anos, além das campanhas de vacinação.

Estão disponíveis imunizantes contra a influenza para todas as pessoas com mais de seis meses e a contra a meningite para profissionais de saúde e adolescentes de até 19 anos que não tenham recebido nenhuma dose da Meningocócia C ou da Meningocócia ACWY.

VEJA TAMBÉM
- Advertisment -

RECENTES